Recursos Humanos estratégico Cargos e Salários

Recursos Humanos Estratégico

Desenvolvimento humano, estrutura de cargos e salários, trilhas de carreira, remuneração por resultados / meritocracia, gestão de performance, pesquisa de clima organizacional.

Benefícios: Garante que a gestão de pessoas esteja alinhada aos objetivos da organização, entendendo o negócio como um todo e contribuindo para os resultados finais. Permite que o RH crie um elo estruturado entre as pessoas e as estratégias da empresa onde a busca do engajamento visa a busca da produtividade e portanto impacta diretamente nos objetivos organizacionais. Se o RH não for estratégico corre o risco de efetuar uma gestão de pessoas opressiva e focada exclusivamente nos interesses da empresa ou se aproximar muito das pessoas, distanciando-se dos objetivos da organização.

Como é feito:

1) Alinhamento, por meio do entendimento da área de pessoas quanto ao negócio e dos processos internos da organização;

2) Arquitetura organizacional, por meio de sua estrutura, garantindo um desenho funcional e sistêmico de forma a atender as estratégias;

3) Descrição dos cargos, por meio de entrevistas e análises para levantamento dos papéis, responsabilidades e entregas dos cargos;

4) Avaliação dos cargos, adotando instrumentos técnicos em que cada cargo é avaliado por um sistema de pontuação se obtendo a tangibilização e o entendimento do tamanho das “cadeiras;

5) Trilhas de carreira, por meio da construção de steps, premissas e requisitos de carreira na organização;

6) Competências, com a definição de um conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes necessários a cada cargo da organização e que se relacionam diretamente com a performance;

7) Estrutura salarial, por meio de uma arquitetura consistente de remuneração fixa;

8) Gestão de performance, em que se busca o entendimento de como estão as pessoas em relação a organização, às “cadeiras” que ocupam e às suas entregas, com a construção de um modelo de gestão de performance baseado em dois eixos: entregas (metas) e comportamentos (competências e valores);

9) Remuneração estratégica, construindo um sistema de remuneração variável com base em resultados e entregas efetivas, além de alternativas criativas de premiação;

10) Indicadores estratégicos de RH, devidamente alinhados a cultura organizacional;

11) Sistemas de reconhecimento e de comemoração, buscando gerar nas pessoas o sentimento de pertencimento na organização.

Você pode Gostar